GAIA NEFELIBATA

ATIVIDADE DO MÊS

O si-mesmo: identidade e diferença no coração da subjetividade

Cristina Amaro Viana Meireles (UFAL)

Neste ano de 2020, uma das obras mais impactantes de Paul Ricoeur completa 30 anos: trata-se de Soi-même comme un autre (O si-mesmo como outro). Nada mais propício para prestar uma singela homenagem nesta data especial do que - no espírito filosófico mais próprio - nos espantarmos com este título aparentemente paradoxal: Ora, como pode o "eu" ser "outro"? A professora Cristina Amaro Viana Meireles pretende, neste módulo, tecer uma resposta a esta questão, convidando o público mais amplo a conhecer um pouco da problemática geral da subjetividade e da identidade pessoal que tornam Soi-même comme un autre um primor. Ao mesmo tempo, a professora também se aprofundará em algumas noções-chave que explicam a natureza peculiar do "eu" segundo Ricoeur, tais como (a) mesmidade e ipseidade, (b) identidade narrativa, (c) cogito partido e cogito ferido e (d) sujeito possível.


Conteúdos a serem disponibilizados:

4 vídeos e um podcast


Tópicos a serem abordados nos vídeos:

1. Introdução: Subjetividade e identidade pessoal

2. Mesmidade e ipseidade

3. A identidade narrativa

4. Cogito partido e ferido: um sujeito possível


Referências:

RICOEUR, Paul. O si-mesmo como outro. São Paulo: Martins Fontes, 2014.

RICOEUR, Paul. Philosophie de la volonté. Tome II: Finitude et culpabilité -Livre I: L'homme faillible. Paris: Points, 2009.

RICOEUR, Paul. A memória, a história, o esquecimento. Campinas: Ed Unicamp, 2018.

Cristina Amaro Viana Meireles

Professora Adjunta da Universidade Federal de Alagoas (UFAL)